Pirataria na imprensa: 600 mil portugueses leem jornais em pdf através do Whatsapp

Onde estão os leitores dos jornais? No submundo da ilegalidade, que inclui partilhas de páginas de pdf, estão aos milhares. Mais de 600 mil portugueses leram imprensa diária e revistas pirateadas através do Whatsapp, revela um dos estudos mencionados pelo relatório Obercom “Distribuição Digital não autorizada de jornais em Portugal” https://obercom.pt/wp-content/uploads/2022/07/Imprensa_apps_mensagens_final_21Julho.pdf.

Outra das pesquisas que integra o relatório Obercom, parceiro do Iberifier, indica que o mercado total deste modelo de pirataria da imprensa movimentaria 144 milhões de euros, incluindo uma fatia de 44 milhões para os meios de comunicação e 2,5 milhões para o Estado, em resultado das receitas de IVA. Igual estimativa para Espanha aponta para um negócio que ascenderia a 1147 milhões de euros.

Uma análise etnográfica digital que incidiu num dos canais mais utilizados para o efeito no interior da aplicação Telegram permite ainda perceber que o argumento principal para se recorrer a estas páginas é o preço e o sentimento generalizado: a falta de responsabilização pela opção. “Os consumidores não valorizam estar a privar autores, editoras e intermediários do seu rendimento. Por outro lado, desvalorizam o ato, considerando uma pequena infração, uma vez que é um ato ocasional autojustificado pela necessidade de ter acesso pessoal ao conteúdo (por exemplo uma peça específica de um jornal)”, pode ler-se no relatório.

Segundo os autores do relatório, Gustavo Cardoso, Vania Baldi, Paulo Couraceiro, Miguel Paisana e Cátia Barros, “existe, portanto, espaço para campanhas de informação e sensibilização sobre o tema, sobretudo direcionado para casos concretos, com os quais os consumidores se identifiquem”.

Otros artículos

Bruxelas: Importância da formação para jornalistas e preparação dos jovens para a cidadania digital

Vitor Tomé, especialista em literacia para os média, membro da equipa de investigadores do IBERIFIER, participou na Semana Europeia da Juventude, que decorreu entre 12 e 19 de abril, no Parlamento Europeu, em Bruxelas....

Eleições em Portugal: MediaLab detecta anúncios políticos pagos por empresas estrangeiras em Portugal

Os investigadores do laboratório de média, MediaLab, do ISCTE - IUL, coordenados por Gustavo Cardoso, também responsável pelo IBERIFIER em Portugal, descobriram sinais de interferência externa na comunicação relacionada com a campanha política, que...

Conferência em Bruxelas: Formação em literacia nas universidades está no começo

No encontro de especialistas em Literacia para os Média, "Media literacy matters" https://www.mediawijs.be/en/medialiteracymatters, que decorreu em Bruxelas, de 27 de fevereiro a 1 de março, debateu-se, entre outros temas, o papel das iniciativas que...

Iberifier asesora al Congreso de los Diputados con evidencia científica sobre desinformación

La Oficina C, Oficina de Ciencia y Tecnología del Congreso de los Diputados en España, ha publicado recientemente un informe sobre Desinformación en la era digital. Este documento reúne evidencia científica en torno a...

IBERIFIER presenta los resultados de tres años de investigación sobre desinformación y medios digitales

El observatorio IBERIFIER, coordinado desde la Universidad de Navarra, ha compartido recientemente en la Asociación de la Prensa de Madrid (APM) el progreso de su investigación sobre la propagación de la desinformación en medios...