Futuro do Jornalismo: se é uma atividade de grande relevo social, justifica-se o apoio do Estado?

Uma das conclusões do debate sobre o futuro do jornalismo organizado pela revista Gerador no dia 3 de outubro salientou que o jornalismo precisa de ser enquadrado como uma atividade de grande relevo social e por isso o apoio institucional do Estado vai tornar-se necessário a curto prazo. Como poderá esta investida concretizar-se? Através de apoio a projetos jornalísticos, oferecendo benefícios fiscais às empresas, ou financiando cidadãos, ou grupos específicos, como alunos ou estudantes, para que estes assinem conteúdos jornalísticos à sua escolha.

Miguel Crespo, investigador do IBERIFIER, sintetiza desta forma a reflexão sobre as novas conceptualizações do jornalismo, que o afastam do modelo exclusivamente comercial, e, portanto, lucrativo. Miguel Crespo partilhou perspetivas sobre esta matéria com Pedro Coelho, jornalista da SIC, e presidente do próximo Congresso de Jornalistas, que vai realizar-se em janeiro de 2024, e ainda Paula Cardoso, do projeto Afrolink, uma plataforma digital que procura dar visibilidade aos afrodescendentes.

A revista Gerador é uma publicação que assume realizar jornalismo lento. O debate foi uma das iniciativas que enquadrou o lançamento de mais uma revista Gerador, que tem edição quadrimestral. https://gerador.eu/revista/

A conversa decorreu num prédio de cinco andares no centro de Lisboa, no Príncipe Real, onde a equipa Gerador se instalou para promover diversas atividades. Programaram-se dois meses de ações que têm como objetivo pensar a atualidade: o futuro do Jornalismo, reflexões sobre a memória colonial coletiva, sustentabilidade e cultura.

Otros artículos

Bruxelas: Importância da formação para jornalistas e preparação dos jovens para a cidadania digital

Vitor Tomé, especialista em literacia para os média, membro da equipa de investigadores do IBERIFIER, participou na Semana Europeia da Juventude, que decorreu entre 12 e 19 de abril, no Parlamento Europeu, em Bruxelas....

Eleições em Portugal: MediaLab detecta anúncios políticos pagos por empresas estrangeiras em Portugal

Os investigadores do laboratório de média, MediaLab, do ISCTE - IUL, coordenados por Gustavo Cardoso, também responsável pelo IBERIFIER em Portugal, descobriram sinais de interferência externa na comunicação relacionada com a campanha política, que...

Conferência em Bruxelas: Formação em literacia nas universidades está no começo

No encontro de especialistas em Literacia para os Média, "Media literacy matters" https://www.mediawijs.be/en/medialiteracymatters, que decorreu em Bruxelas, de 27 de fevereiro a 1 de março, debateu-se, entre outros temas, o papel das iniciativas que...

Iberifier asesora al Congreso de los Diputados con evidencia científica sobre desinformación

La Oficina C, Oficina de Ciencia y Tecnología del Congreso de los Diputados en España, ha publicado recientemente un informe sobre Desinformación en la era digital. Este documento reúne evidencia científica en torno a...

IBERIFIER presenta los resultados de tres años de investigación sobre desinformación y medios digitales

El observatorio IBERIFIER, coordinado desde la Universidad de Navarra, ha compartido recientemente en la Asociación de la Prensa de Madrid (APM) el progreso de su investigación sobre la propagación de la desinformación en medios...