Literacia: “As crianças perceberam como é que os media funcionam e como é que podem usá-los e intervir”

Vítor Tomé, perito internacional em Educação para a Cidadania Digital do Conselho Digital, e membro da equipa IBERIFIER, explicou em entrevista ao jornal Público os resultados da experiência de literacia mediática desenvolvida por si numa escola em Caneças, Odivelas. “As crianças perceberam como é que os media funcionam e como é que podem usá-los para intervir”, disse. O artigo foi publicado a 4 de dezembro. https://www.publico.pt/publico-na-escola/artigo/nao-conseguimos-distinguir-noticia-publicidade-mascara-2072522

A propósito da importância de jornais escolares, Vítor Tomé (foto de Daniel Rocha/Público) deu um exemplo concreto. “Em Caneças, uma das coisas que fizemos foi estudar segurança rodoviária. E, depois, os alunos saíram da escola com o professor e vieram cá para fora ver se aquilo que tinham estudado existia. Quando perceberam que não, fizeram uma maquete, explicaram onde é que devia haver passadeiras, semáforos, bancos. Chamaram o presidente da junta, escreveram uma carta ao presidente da câmara, enviaram cópia da maquete, colocaram o vídeo online, e explicaram que queriam aquilo arranjado”.

Vítor Tomé faz também um balanço positivo sobre o que tem sido a introdução da literacia mediática das escolas, embora reconheça que há ainda muito por fazer. “Do ponto de vista legislativo, estamos bem. Temos uma política que defende a literacia mediática”, afirmou. “Podia ser mais forte nas escolas, podia ter uma disciplina específica, mas a verdade é que está nas nossas escolas. Do ponto de vista político, penso que estamos a trilhar caminho. Está em curso o Plano Nacional de Literacia Mediática”. No terreno, porém, “precisamos de aumentar os níveis de literacia mediática dos cidadãos”.

Otros artículos

Iberifier asesora al Congreso de los Diputados con evidencia científica sobre desinformación

La Oficina C, Oficina de Ciencia y Tecnología del Congreso de los Diputados en España, ha publicado recientemente un informe sobre Desinformación en la era digital. Este documento reúne evidencia científica en torno a...

Congresso dos Jornalistas: “A desinformação triunfa quando consegue que as pessoas duvidem de tudo”, diz Ramón Salaverría

O coordenador principal do projeto IBERIFIER, Ramón Salaverría, declarou no painel dedicado à literacia que integrou o V Congresso dos Jornalistas, que decorreu em Lisboa de 18 a 21 de janeiro, que o jornalismo...

Investigador IBERIFIER: Miguel Crespo é o novo director do Cenjor, escola de referência para jornalistas

O investigador do IBERIFIER Miguel Crespo é o novo director do Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas, Cenjor. Miguel Crespo é professor no ISCTE - IUL, Instituto Universitário de Lisboa, especialista em novos...

Relatório sobre tendências de média: o desafio da diferenciar o jornalismo de outros conteúdos

O documento sobre "as tendências e inovação dos média no ecossistema português e espanhol", produzido pelo IBERIFIER e publicado no dia 10 de janeiro, aponta, além de tendências, alguns desafios à atividade jornalística. Um...

Novo relatório IBERIFIER: IA, verificação de factos e formatos visuais entre as tendências de média para os próximos anos

O primeiro relatório deste ano do Observatório Ibérico de Média Digitais e da Desinformação, IBERIFIER, é sobre o tema das novas tendências de média para 2025/2030. Entre as conclusões do documento "Análise de tendências...