Canais russos possuem informação e desinformação e a desinformação pretende semear dúvidas

Gustavo Cardoso defendeu na SIC Notícias que suspender os canais russos da oferta televisiva portuguesa é demasiado radical, não só porque cria um precedente mas também porque as audiências mínimas destes canais não o justificariam. As declarações do professor do ISCTE e coordenador do projeto IBERIFIER foram proferidas a 2 de março. Alertou ainda que a desinformação pretende sobretudo criar dúvidas aos recetores.

Explicou que os canais em questão também fornecem notícias como quaisquer outros. Aliás, a complexidade da questão é essa: emitem peças notícias credíveis e no meio colocam desinformação. “Esses órgãos não têm maioritariamente propaganda. Têm informação e desinformação. A desinformação pretende criar dúvidas”.

“Banir (canais russos) parece demasiado forte”, declarou. Ressalvou que não existe um estudo recente sobre as audiências desses canais, mas o último destes dava conta de uma visibilidade muito residual, o que lhe dá pouco possibilidade de chegar a uma plateia vasta. Mais determinante ainda, sublinhou, é o fato de se estar a criar um precedente de atuação face a outros canais.

Otros artículos

Literacia dos média não é a solução, mas parte da solução

O debate partiu da questão: pode a literacia dos média combater a desinformação? Ao que se acrescentou: será efetivamente a melhor solução. Depois de discutidas práticas adotadas, experiências realizadas em escolas, ficou claro, segundo...

Inquérito: perceção e pontos de vista sobre efeitos da desinformação

As respostas estão protegidas pelo anonimato. O inquérito IBERIFIER sobre desinformação lançado esta semana pretende sobretudo conhecer como observa o fenómeno, como lida com ele, e que opinião tem a seu respeito. O objetivo...

Qual o papel da Inteligência Artificial e da ciência de dados nas redações?

O livro "New Skills for Journalists: comparative perspectives from Europe", “Novas competências para Jornalistas: Perspetivas comparadas na Europa”, conta com o contributo de Miguel Crespo, Gustavo Cardoso, Ana Pinto-Martinho, em três artigos. Um dos...

Professores de Cabo Verde disponíveis para participar no IBERIFIER

Cerca de 70 professores da Ilha do Maio, em Cabo Verde, estão interessados em colaborar com o projeto IBERIFIER, participando, por exemplo, na formação na área da "Literacia dos Media e Combate à Desinformação",...

Experiência com jornalistas e escolas portuguesas em capítulo da “The Routledge Handbook of Media Education”

O curso sobre literacia mediática e verificação de desinformação destinado a jornalistas e tendo em vista a formação de professores, promovidos pela Associação Literacia Para os Media e o Jornalismo, ALPMJ, deu origem a...