Melhor antídoto é a dúvida

Não aceitar tacitamente a informação só porque foi partilhada por um amigo e consultar fontes credíveis e as fontes das fontes, são algumas das recomendações para evitar os efeitos da desinformação relativa à guerra da Ucrânia, sintetizou Miguel Crespo, coordenador do projeto Iberifier, no programa “Conselho de Guerra”, transmitido pela rádio TSF, no dia 11 de março. O melhor antídoto para a desinformação é a dúvida, sublinhou.

No que se refere a um balanço do que tem sido mais comum acontecer em termos de informação, nos primeiros 15 dias de guerra, sobressai o recurso a fotos antigas de guerra e do conflito na Síria, onde tem sido usado armamento e tropas semelhantes. Em quantidade, têm vindo a circular no mundo Ocidental mais narrativas favoráveis à Ucrânia do que à Rússia e a tendência é aceitar as primeiras.

Isto acontece, explica o investigador do ISCTE, porque prevalece o mecanismo de validação sobre o que vai ao encontro das nossas posições, e essa particularidade justifica, aliás, o êxito da desinformação. “O Ocidente tomou o lado da Ucrânia, provavelmente com razão, e isso afeta o que aceitamos como verdade ou mentira”.

No mesmo programa, Luís Filipe Simões, presidente do Sindicato dos Jornalistas, manifestou-se contra a suspensão da transmissão dos dois canais russos na Europa. O bloqueio, defendeu, tornou o trabalho dos jornalistas mais difícil, uma vez que deixaram de ter elementos para relatar aquela parte da narrativa.

Otros artículos

Debate na Associação Académica sobre como se deve desmascarar a desinformação

O curso "Literacia digital em ação contra a desinfomedia", promovido pelo projeto IBERIFIER; que juntou jornalistas da Rádio Universidade de Coimbra, de A Cabra, e outros estudantes universitários envolvidos em projetos de informação, terminou...

Curso para jornalistas em Coimbra: Desconfiar da foto do beijo do presidente

O curso de literacia digital contra a desinformação que decorreu dia 22 junho em Coimbra junto dos jornalistas do Diário de Coimbra começou pela crescente constatação de desconfiança sobre os conteúdos de média, demonstrada...

Digital News Report: Crise Comunicacional, interesse pelas notícias em queda

Gustavo Cardoso explicou na RTP que "vivemos numa crise comunicacional há algum tempo. Não é só uma crise ambiental". O coordenador do Obercom, Observatório de Comunicação, e do IBERIFIER, baseou-se nos dados do "Digital...

Primeiros resultados IBERIFIER: Existem 1248 marcas informativas em Portugal

Uma recolha de dados exaustiva permitiu identificar 1248 meios informativos em Portugal. Este é um dos dados preliminares da pesquisa levada a cabo, desde o início de 2022, pela equipa IBERIFIER portuguesa, que foi...

El Proyecto EFCSN publica los resultados de la Consulta Abierta sobre el Código de Estándares Europeos para verificadores

El proyecto European Fact-Checking Standards Network (EFCSN) ha publicado este 8 de junio un informe que resume los resultados de la Consulta Abierta, llevada a cabo a lo largo del mes de abril, sobre...