Pouco se sabe sobre oposição a Putin

É escassa a informação sobre a forma como os russos estão a entender esta guerra, alerta Gustavo Cardoso, professor do ISCTE, à rádio Observador. A interrupção de Marina Ovsyannikova de um dos noticiários russos mais vistos, a 14 de março, deixou o alerta sobre a propaganda que estará a ser divulgada.

No entender de Gustavo Cardoso, “não sabemos até que ponto a população dentro da Rússia está a ter um padrão de comportamento diferente do que tinha antes da guerra na Ucrânia. Protesto (ao regime) também havia antes” Jornalismo. “Também não podemos acreditar em tudo o que vem do lado ucraniano” – Observador.

“O jornalismo na Rússia está ainda muito na senda da voz do Estado e dos poderes”, contextualiza Gustavo Cardoso. Por outro lado, os russos estão muito habituados a ter uma relação diferente com os meios de comunicação social. Há quem saiba diferenciar a voz do Estado das outras vozes, considerou.

“Na comunicação em rede de hoje, temos informação através do jornalismo e através de diferentes ecrãs e meios, temos rádio e televisão que podemos ver de forma tradicional mas também através da internet”, contextualizou o investigador, professor do ISCTE.

Otros artículos

Iberifier asesora al Congreso de los Diputados con evidencia científica sobre desinformación

La Oficina C, Oficina de Ciencia y Tecnología del Congreso de los Diputados en España, ha publicado recientemente un informe sobre Desinformación en la era digital. Este documento reúne evidencia científica en torno a...

Congresso dos Jornalistas: “A desinformação triunfa quando consegue que as pessoas duvidem de tudo”, diz Ramón Salaverría

O coordenador principal do projeto IBERIFIER, Ramón Salaverría, declarou no painel dedicado à literacia que integrou o V Congresso dos Jornalistas, que decorreu em Lisboa de 18 a 21 de janeiro, que o jornalismo...

Investigador IBERIFIER: Miguel Crespo é o novo director do Cenjor, escola de referência para jornalistas

O investigador do IBERIFIER Miguel Crespo é o novo director do Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas, Cenjor. Miguel Crespo é professor no ISCTE - IUL, Instituto Universitário de Lisboa, especialista em novos...

Relatório sobre tendências de média: o desafio da diferenciar o jornalismo de outros conteúdos

O documento sobre "as tendências e inovação dos média no ecossistema português e espanhol", produzido pelo IBERIFIER e publicado no dia 10 de janeiro, aponta, além de tendências, alguns desafios à atividade jornalística. Um...

Novo relatório IBERIFIER: IA, verificação de factos e formatos visuais entre as tendências de média para os próximos anos

O primeiro relatório deste ano do Observatório Ibérico de Média Digitais e da Desinformação, IBERIFIER, é sobre o tema das novas tendências de média para 2025/2030. Entre as conclusões do documento "Análise de tendências...