Redes sociais reguladas como a eletricidade?

O tema em cima era a compra do Twitter por Elon Musk. Gustavo Cardoso, professor do ISCTE, explicou a Paulo Baldaia, no podcast “Expresso da Manhã”, dia 27 de abril, que esta notícia remete para um problema maior relacionado com a necessidade de regulação das redes sociais. O importante é colocar a questão: as redes sociais devem ser reguladas como o jornalismo ou como outros bens, água ou eletricidade?  https://expresso.pt/podcasts/expresso-da-manha/2022-04-27-Expresso-da-Manha-para-que-e-que-Elon-Musk-quer-o-Twitter–ffff51d6.

“Afinal, a comunicação e estas formas de comunicação em particular, devem ser encaradas como o ar que respiramos? E, se sim, como devem ser reguladas?”, continuou a questionar. O coordenador do Iberifier, Gustavo Cardoso, defende que as regras devem ser as mesmas para o domínio “off line” e “online”, embora reconheça que na questão da aplicabilidade possa haver diferenças: uma coisa é falar de gatinhos e outra de um ataque ao Capitólio. Ainda não existe um modelo de regulação para lidar com as redes sociais e com a desinformação, o único mecanismo que tem existido é aplicar multas, sublinha.

Portanto, na sua perspetiva, colocar limites faz sentido, embora lhe custe perceber que esses limites sejam colocados “ad hoc”, em função das circunstâncias, como aconteceu com o bloqueio dos canais russos na Europa.

O investigador do ISCTE lembra ainda que a mundo da comunicação continua a gerar dinheiro e poder, e que na nossa época, a época da mediação, são estas as tecnologias mais procuradas. A cobiça pelos meios de comunicação continua a ser relevante para os empresários. “Depois de comprar tudo, só falta comprar ideias”, disse.

Otros artículos

Debate na Associação Académica sobre como se deve desmascarar a desinformação

O curso "Literacia digital em ação contra a desinfomedia", promovido pelo projeto IBERIFIER; que juntou jornalistas da Rádio Universidade de Coimbra, de A Cabra, e outros estudantes universitários envolvidos em projetos de informação, terminou...

Curso para jornalistas em Coimbra: Desconfiar da foto do beijo do presidente

O curso de literacia digital contra a desinformação que decorreu dia 22 junho em Coimbra junto dos jornalistas do Diário de Coimbra começou pela crescente constatação de desconfiança sobre os conteúdos de média, demonstrada...

Digital News Report: Crise Comunicacional, interesse pelas notícias em queda

Gustavo Cardoso explicou na RTP que "vivemos numa crise comunicacional há algum tempo. Não é só uma crise ambiental". O coordenador do Obercom, Observatório de Comunicação, e do IBERIFIER, baseou-se nos dados do "Digital...

Primeiros resultados IBERIFIER: Existem 1248 marcas informativas em Portugal

Uma recolha de dados exaustiva permitiu identificar 1248 meios informativos em Portugal. Este é um dos dados preliminares da pesquisa levada a cabo, desde o início de 2022, pela equipa IBERIFIER portuguesa, que foi...

El Proyecto EFCSN publica los resultados de la Consulta Abierta sobre el Código de Estándares Europeos para verificadores

El proyecto European Fact-Checking Standards Network (EFCSN) ha publicado este 8 de junio un informe que resume los resultados de la Consulta Abierta, llevada a cabo a lo largo del mes de abril, sobre...