Suscitar reação é a base do negócio das redes

Gustavo Cardoso considera que o controlo do discurso de ódio exposto nas redes sociais enfrenta um problema estrutural que tem a ver com o próprio modelo de funcionamento destas empresas. A base do negócio das redes é precisamente a reação dos participantes. Ora, quando uma rede social se dispõe a moderar essa reação está a insurgir-se contra o seu princípio fundamental e está a prejudicar-se, explicou o sociólogo.

Em declarações à Antena 1, no “Espaço das 10”, de dia 5 de maio, a propósito do discurso de ódio durante a guerra na Ucrânia, o coordenador do Iberifier sublinhou que o crescendo do discurso de ódio em tempo de guerra é expectável. “A guerra incita ao ódio e à violência e portanto não é estranho que estes cresçam e surjam mais inflamados”, disse. https://www.rtp.pt/play/p517/e615258/espaco-das-10

Outro dos motivos para o crescendo do discurso de ódio relaciona-se com a “cultura de debate inflamado que domina, por exemplo, nas televisões”. Gustavo Cardoso explicou que a tendência na atualidade é depararmo-nos com discussões acesas, muito divididas em termos de posições. “As discussões são acaloradas mas não procuram consenso, mas apenas mais oposição”.

O cientista político António Costa Pinto, outro dos convidados, lembrou que o discurso de ódio faz parte da estrutura das sociedades. “O que tem acontecido é que os Estados modernos foram exercendo regulamentação, limitando-os”.

Otros artículos

Debate na Associação Académica sobre como se deve desmascarar a desinformação

O curso "Literacia digital em ação contra a desinfomedia", promovido pelo projeto IBERIFIER; que juntou jornalistas da Rádio Universidade de Coimbra, de A Cabra, e outros estudantes universitários envolvidos em projetos de informação, terminou...

Curso para jornalistas em Coimbra: Desconfiar da foto do beijo do presidente

O curso de literacia digital contra a desinformação que decorreu dia 22 junho em Coimbra junto dos jornalistas do Diário de Coimbra começou pela crescente constatação de desconfiança sobre os conteúdos de média, demonstrada...

Digital News Report: Crise Comunicacional, interesse pelas notícias em queda

Gustavo Cardoso explicou na RTP que "vivemos numa crise comunicacional há algum tempo. Não é só uma crise ambiental". O coordenador do Obercom, Observatório de Comunicação, e do IBERIFIER, baseou-se nos dados do "Digital...

Primeiros resultados IBERIFIER: Existem 1248 marcas informativas em Portugal

Uma recolha de dados exaustiva permitiu identificar 1248 meios informativos em Portugal. Este é um dos dados preliminares da pesquisa levada a cabo, desde o início de 2022, pela equipa IBERIFIER portuguesa, que foi...

El Proyecto EFCSN publica los resultados de la Consulta Abierta sobre el Código de Estándares Europeos para verificadores

El proyecto European Fact-Checking Standards Network (EFCSN) ha publicado este 8 de junio un informe que resume los resultados de la Consulta Abierta, llevada a cabo a lo largo del mes de abril, sobre...