Debate na Associação Académica sobre como se deve desmascarar a desinformação

O curso “Literacia digital em ação contra a desinfomedia”, promovido pelo projeto IBERIFIER; que juntou jornalistas da Rádio Universidade de Coimbra, de A Cabra, e outros estudantes universitários envolvidos em projetos de informação, terminou com um debate sobre a forma como o jornalista deve atuar para corrigir a desinformação. Gonçalo Pina, um dos participantes, defendeu que dar muita visibilidade a certos temas poderá ainda reforçar a sua popularidade.

As opiniões sobre o assunto foram diversas, sendo ponto assente que se está diante de um problema que tem de ser tratado com rigor, sobretudo quando os assuntos suscitam teorias da conspiração. O curso de quatro horas que decorreu dia 29 de junho, no auditório Salgado Zenha, na Associação Académica de Coimbra, contou com 14 participantes.

Que perceção têm do vosso contacto com a desinformação? “É a toda a hora”, respondeu uma das participantes, merecendo a declaração a concordância dos restantes. Durante o módulo sobre a utilização das ferramentas de verificação, um grupo de jornalistas propôs, inclusive, a análise de uma notícia recente, que está a ser partilhada com o logotipo de um jornal português de referência, cujo título levantou suspeita. O trabalho desenvolvido permitiu não só detetar a manipulação do texto como identificar que a notícia estava a ser disseminada a partir de um perfil falso.

Otros artículos

Livro: pesquisas sobre os desafios que se colocam ao “podcast” e aos novos negócios

Dois artigos portugueses integram o livro "IWEMB2020, Fourth International Workshop on Entrepreneurship, Electronic and Mobile Business", dedicado aos novos formatos a explorar no jornalismo e comunicação. A coordenação coube a Stephan Bohm e Sig...

Literacia no terreno: jornalistas e professores juntos e jogos com notícias falsas

Vítor Tomé explicou no Webinar "Media Literacy in Practice", que decorreu a 16 de novembro, as particularidades dos projetos de literacia mediática que estão a ser desenvolvidos em Portugal e Espanha. Em Portugal, as...

Cidadãos partem das notícias dos jornalistas mas acrescentam-lhes informação

Os indivíduos não produzem jornalismo no sentido tradicional mas podem acrescentar elementos à informação e ganhar conhecimento acerca da notícia. Esta foi uma das conclusões proferidas por Miguel Crespo, coordenador do projeto IBERIFIER, durante...

Fazer literacia dos média apoiando professores e a partir da participação da comunidade escolar

Os professores começam por oferecer resistência às iniciativas de literacia por causa de duas razões: primeiro, temem que as lições interferiram no programa e no encadeamento das matérias planeadas; segundo, receiam não ter conhecimentos...

Estar informado significa encontrar o que se precisa sobre o que está a acontecer

No século XXI mudou a percepção sobre o "estar informado", começou por explicar Gustavo Cardoso ao programa "45 Graus", conduzido por José Maria Pimentel. No século passado significava estar atento às notícias, mas no...