Portugal acima da média europeia no consumo ilegal de imprensa e filmes

O acesso indevido a conteúdos online é significativo. 930 mil portugueses admitem ser consumidores ilegais de jornais, revistas, filmes, música, segundo o inquérito conduzido pelo Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO), realizado entre meados de 2019 e 2020, divulgou o relatório Obercom, parceiro do Iberifier. Portugal situa-se ligeiramente acima da média europeia, com 9% da população, quando a média está nos 8%. Espanha, por exemplo, registou 10%.

Segundo o relatório “Distribuição digital não autorizada de jornais em Portugal”, a situação revela-se problemática porque as gerações mais jovens demonstram uma maior propensão para consumir qualquer conteúdo não autorizado. A média europeia de 8% sobe para 23%, considerando exclusivamente esta faixa etária.

A este dado junta-se a tendência para os jovens consumirem menos notícias através do acesso direto aos sites de notícias. Ou seja, os mais novos preferem consultar informação nas redes sociais e através de aplicações de mensagens, indica o relatório Obercom https://obercom.pt/distribuicao-digital-nao-autorizada-de-jornais-em-portugal-dados-impactos-e-perspetivas-os-casos-de-whatsapp-e-telegram/.

Otros artículos

Livro: pesquisas sobre os desafios que se colocam ao “podcast” e aos novos negócios

Dois artigos portugueses integram o livro "IWEMB2020, Fourth International Workshop on Entrepreneurship, Electronic and Mobile Business", dedicado aos novos formatos a explorar no jornalismo e comunicação. A coordenação coube a Stephan Bohm e Sig...

Literacia no terreno: jornalistas e professores juntos e jogos com notícias falsas

Vítor Tomé explicou no Webinar "Media Literacy in Practice", que decorreu a 16 de novembro, as particularidades dos projetos de literacia mediática que estão a ser desenvolvidos em Portugal e Espanha. Em Portugal, as...

Cidadãos partem das notícias dos jornalistas mas acrescentam-lhes informação

Os indivíduos não produzem jornalismo no sentido tradicional mas podem acrescentar elementos à informação e ganhar conhecimento acerca da notícia. Esta foi uma das conclusões proferidas por Miguel Crespo, coordenador do projeto IBERIFIER, durante...

Fazer literacia dos média apoiando professores e a partir da participação da comunidade escolar

Os professores começam por oferecer resistência às iniciativas de literacia por causa de duas razões: primeiro, temem que as lições interferiram no programa e no encadeamento das matérias planeadas; segundo, receiam não ter conhecimentos...

Estar informado significa encontrar o que se precisa sobre o que está a acontecer

No século XXI mudou a percepção sobre o "estar informado", começou por explicar Gustavo Cardoso ao programa "45 Graus", conduzido por José Maria Pimentel. No século passado significava estar atento às notícias, mas no...