Televisão: Qual será o lugar das emoções na política?

“Os cidadãos criticam os políticos por estarem fora da realidade mas as emoções fazem parte da realidade”, referiu Miguel Crespo, no programa “Linha da Frente”, intitulado “Os políticos também dançam”, transmitido em horário nobre na estação pública RTP, dia 5 de janeiro. O investigador e coordenador do IBERIFIER apontava esta incoerência por causa da avalanche de críticas de que foi alvo Sanna Marin, primeira-ministra finlandesa, protagonista de um vídeo polémico, no qual surgia a dançar entre amigos.

Outro aspeto diferenciador é o fato de se tratar de um homem ou uma mulher a mostrar vulnerabilidade nos média. “Associa-se o chorar e o emocionar a uma característica feminina”, disse. “Se uma mulher chora é porque é mulher, se é um homem é porque é um fraco”. Aliás, regra geral, sublinhou ainda: “os políticos esquecem-se que são pessoas e as pessoas que políticos são pessoas”.

O programa partiu do vídeo com a governante finlandesa que se tornou viral mas também analisa vários outros casos internacionais e nacionais, como o acontecimento de a líder europeia Ursula von der Leyen ter sido relegada para um sofá na recepção pelo presidente turco, enquanto o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, ocupou a cadeira com destaque; e o choro de da ex-ministra Marta Temido.

O afastamento dos jovens da política, segundo um dos jovens ouvidos no programa, Rodrigo, 17 anos, estudante de Ciências Políticas, deve-se fundamentalmente à “padronização da política” e “à falta de ideias novas”. O estudante defende que os políticos devem mostrar-se como pessoas. Rodrigo planeia criar um partido novo.

Participaram ainda neste programa a deputada Isabel Moreira, ex-ministra Constança Urbano de Sousa, a atriz e dramaturga Cláudia Lucas Chéu, a especialista em imagem Adelaide Nunes. A peça é assinada pela jornalista Sandra Vindeirinho.

A emissão completa: https://www.rtp.pt/play/p11145/linha-da-frente

Otros artículos

Bruxelas: Importância da formação para jornalistas e preparação dos jovens para a cidadania digital

Vitor Tomé, especialista em literacia para os média, membro da equipa de investigadores do IBERIFIER, participou na Semana Europeia da Juventude, que decorreu entre 12 e 19 de abril, no Parlamento Europeu, em Bruxelas....

Eleições em Portugal: MediaLab detecta anúncios políticos pagos por empresas estrangeiras em Portugal

Os investigadores do laboratório de média, MediaLab, do ISCTE - IUL, coordenados por Gustavo Cardoso, também responsável pelo IBERIFIER em Portugal, descobriram sinais de interferência externa na comunicação relacionada com a campanha política, que...

Conferência em Bruxelas: Formação em literacia nas universidades está no começo

No encontro de especialistas em Literacia para os Média, "Media literacy matters" https://www.mediawijs.be/en/medialiteracymatters, que decorreu em Bruxelas, de 27 de fevereiro a 1 de março, debateu-se, entre outros temas, o papel das iniciativas que...

Iberifier asesora al Congreso de los Diputados con evidencia científica sobre desinformación

La Oficina C, Oficina de Ciencia y Tecnología del Congreso de los Diputados en España, ha publicado recientemente un informe sobre Desinformación en la era digital. Este documento reúne evidencia científica en torno a...

IBERIFIER presenta los resultados de tres años de investigación sobre desinformación y medios digitales

El observatorio IBERIFIER, coordinado desde la Universidad de Navarra, ha compartido recientemente en la Asociación de la Prensa de Madrid (APM) el progreso de su investigación sobre la propagación de la desinformación en medios...