Televisão: Qual será o lugar das emoções na política?

“Os cidadãos criticam os políticos por estarem fora da realidade mas as emoções fazem parte da realidade”, referiu Miguel Crespo, no programa “Linha da Frente”, intitulado “Os políticos também dançam”, transmitido em horário nobre na estação pública RTP, dia 5 de janeiro. O investigador e coordenador do IBERIFIER apontava esta incoerência por causa da avalanche de críticas de que foi alvo Sanna Marin, primeira-ministra finlandesa, protagonista de um vídeo polémico, no qual surgia a dançar entre amigos.

Outro aspeto diferenciador é o fato de se tratar de um homem ou uma mulher a mostrar vulnerabilidade nos média. “Associa-se o chorar e o emocionar a uma característica feminina”, disse. “Se uma mulher chora é porque é mulher, se é um homem é porque é um fraco”. Aliás, regra geral, sublinhou ainda: “os políticos esquecem-se que são pessoas e as pessoas que políticos são pessoas”.

O programa partiu do vídeo com a governante finlandesa que se tornou viral mas também analisa vários outros casos internacionais e nacionais, como o acontecimento de a líder europeia Ursula von der Leyen ter sido relegada para um sofá na recepção pelo presidente turco, enquanto o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, ocupou a cadeira com destaque; e o choro de da ex-ministra Marta Temido.

O afastamento dos jovens da política, segundo um dos jovens ouvidos no programa, Rodrigo, 17 anos, estudante de Ciências Políticas, deve-se fundamentalmente à “padronização da política” e “à falta de ideias novas”. O estudante defende que os políticos devem mostrar-se como pessoas. Rodrigo planeia criar um partido novo.

Participaram ainda neste programa a deputada Isabel Moreira, ex-ministra Constança Urbano de Sousa, a atriz e dramaturga Cláudia Lucas Chéu, a especialista em imagem Adelaide Nunes. A peça é assinada pela jornalista Sandra Vindeirinho.

A emissão completa: https://www.rtp.pt/play/p11145/linha-da-frente

Otros artículos

Evento online: Increasing seniors’ resilience against mis- and disinformation: International examples

“Increasing seniors’ resilience against mis- and disinformation: International examples” es un evento online que tendrá lugar el día 17 de enero de 2023, organizado por el proyecto “SUM - Seniors United against Misinformation....

Televisão: Qual será o lugar das emoções na política?

"Os cidadãos criticam os políticos por estarem fora da realidade mas as emoções fazem parte da realidade", referiu Miguel Crespo, no programa "Linha da Frente", intitulado "Os políticos também dançam", transmitido em horário nobre...

Pós-graduação: Ser especialista em “Informação, Desinformação e Fact-Checking”

O Instituto para as Políticas Públicas e Sociais, IPPPS e o Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa, ISCTE, preparam uma pós-graduação que se foca nos processos da informação, seu reverso ou...

Balanço de 2022: o ano do desaparecimento das oposições, da comunicação política e do “sozinho em Belém”

O ano de 2022 foi ao ano do desaparecimento das oposições do espaço mediático, disse Gustavo Cardoso, coordenador do Observatório IBERIFIER no programa "Espaço das 10", da Antena 1, transmitido no dia 26 de...

“As pessoas são a mensagem”, diz Gustavo Cardoso

O próximo livro de Gustavo Cardoso acrescenta um contributo à análise do fenómeno comunicativo. No seu entender, a mediação assume-se como padrão no ato comunicativo e o ato comunicativo, por sua vez, desenrola-se em...