Validação da informação cresce no modelo “a posterior”, diz Gustavo Cardoso

O responsável pelo IBERIFIER em Portugal, Gustavo Cardoso, assinalou, no programa sobre “fake news”, difundido pela Plataforma ECO, uma mudança no processo de certificação da informação. “Estamos à procura de encontrar instituições que substituam as que validavam a informação ‘a priori’ (no século XX). Hoje a validação da informação é maioritariamente feita ‘a posterior’, seja pelos motores de busca, as próprias redes, os ‘fact checkers’, que estão em construção” , referiu no programa “Combate às ‘fake news’ num contexto de crescimento de informação online”, transmitido dia 20 de dezembro, pela publicação ECO. https://eco.sapo.pt/2023/12/20/a-desinformacao-vai-aumentar-ha-uma-polarizacao-brutal-nas-proximas-eleicoes/?utm_source=e-goi&utm_medium=email

Fernando Esteves, diretor do Polígrafo, plataforma de verificação de informação, e outro dos convidados, considera que se tem assistido, nos últimos anos, a uma revolução no campo da verificação. Considera que os protagonistas políticos perceberam que estão a ser monitorizados e avaliados quando fazem os seus discursos. Ana Rocha Paiva, do departamento da Inovação da Google, põe a tónica no papel de todos na mitificação da informação. Está convencida que só em parceria se pode refrear o fenómeno.

Gustavo Cardoso, professor catedrático do ISCTE – IUL, enquadrou o conceito. Prefere o termo desinformação por captar melhor a complexidade da realidade da informação incorreta, enganosa, manipulada. Não gosta da expressão “fake news”, sublinhou. “As notícias são precisamente o que nos permite comparar o que é autêntico com o que é falso”.

Otros artículos

Iberifier asesora al Congreso de los Diputados con evidencia científica sobre desinformación

La Oficina C, Oficina de Ciencia y Tecnología del Congreso de los Diputados en España, ha publicado recientemente un informe sobre Desinformación en la era digital. Este documento reúne evidencia científica en torno a...

Congresso dos Jornalistas: “A desinformação triunfa quando consegue que as pessoas duvidem de tudo”, diz Ramón Salaverría

O coordenador principal do projeto IBERIFIER, Ramón Salaverría, declarou no painel dedicado à literacia que integrou o V Congresso dos Jornalistas, que decorreu em Lisboa de 18 a 21 de janeiro, que o jornalismo...

Investigador IBERIFIER: Miguel Crespo é o novo director do Cenjor, escola de referência para jornalistas

O investigador do IBERIFIER Miguel Crespo é o novo director do Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas, Cenjor. Miguel Crespo é professor no ISCTE - IUL, Instituto Universitário de Lisboa, especialista em novos...

Relatório sobre tendências de média: o desafio da diferenciar o jornalismo de outros conteúdos

O documento sobre "as tendências e inovação dos média no ecossistema português e espanhol", produzido pelo IBERIFIER e publicado no dia 10 de janeiro, aponta, além de tendências, alguns desafios à atividade jornalística. Um...

Novo relatório IBERIFIER: IA, verificação de factos e formatos visuais entre as tendências de média para os próximos anos

O primeiro relatório deste ano do Observatório Ibérico de Média Digitais e da Desinformação, IBERIFIER, é sobre o tema das novas tendências de média para 2025/2030. Entre as conclusões do documento "Análise de tendências...