Relatório sobre tendências de média: o desafio da diferenciar o jornalismo de outros conteúdos

O documento sobre “as tendências e inovação dos média no ecossistema português e espanhol”, produzido pelo IBERIFIER e publicado no dia 10 de janeiro, aponta, além de tendências, alguns desafios à atividade jornalística. Um deles é a necessidade de o jornalismo se diferenciar de outros conteúdos e de demonstrar um maior rigor ético.

Neste campo de trabalho, “a corresponsabilização das plataformas será fundamental, bem como lutar contra a quebra de confiança nas instituições e os riscos de desordens desinformativas”, pode ler-se no relatório “Análise das tendências e inovação no ecossistema mediático de Espanha e Portugal”, que está disponibilizado em três línguas: inglês, português e castelhano e que pode ser consultado aqui: https://iberifier.eu/2024/01/10/iberifier-reports-analysis-of-trends-and-innovations-in-the-media-ecosystem-in-spain-and-portugal-2025-2030/

No que se refere a principais oportunidades na área da verificação, aponta-se o desenvolvimento de programas eficazes de literacia dos media e a eventual regulação das plataformas, a um nível macro. Em termos específicos, será possível o desenvolvimento da verificação de factos, de ferramentas de verificação com IA, e a integração da verificação e o reforço das boas práticas no jornalismo.

Nesta fase de grande hibridização de conteúdos, os peritos consideram que “os media terão de lutar mais para conservar e conquistar audiências”. Nesse sentido, os especialistas recomendam uma utilização diversificada de meios de comunicação para aproximar os conteúdos dos diferentes tipos de público.

No concreto, a tendência de informação em formato vertical e em vídeo a pensar em aparelhos pequenos como telemóveis é uma tendência que vai continuar até 2030. Um dos professores de jornalismo ouvidos em entrevista conta que os alunos preferiram a explicação de uma matéria através de um vídeo que tinha realizado durante a pandemia às suas explicações presenciais em aula, testemunhando a importância do vídeo para as novas gerações.

Este projeto foi produzido por uma equipa de 11 investigadores de Portugal e Espanha, e gerido pelo Observatório de Comunicação, OberCom, parceiro do IBERIFIER, para a parte portuguesa. Ao nível metodológico contou com duas fases: na primeira entrevistaram-se cerca de 70 académicos e especialistas de média e na segunda, através de inquérito, recolheu-se as posições de uma centena de gestores e diretores de média dos dois países.

Otros artículos

Iberifier asesora al Congreso de los Diputados con evidencia científica sobre desinformación

La Oficina C, Oficina de Ciencia y Tecnología del Congreso de los Diputados en España, ha publicado recientemente un informe sobre Desinformación en la era digital. Este documento reúne evidencia científica en torno a...

Congresso dos Jornalistas: “A desinformação triunfa quando consegue que as pessoas duvidem de tudo”, diz Ramón Salaverría

O coordenador principal do projeto IBERIFIER, Ramón Salaverría, declarou no painel dedicado à literacia que integrou o V Congresso dos Jornalistas, que decorreu em Lisboa de 18 a 21 de janeiro, que o jornalismo...

Investigador IBERIFIER: Miguel Crespo é o novo director do Cenjor, escola de referência para jornalistas

O investigador do IBERIFIER Miguel Crespo é o novo director do Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas, Cenjor. Miguel Crespo é professor no ISCTE - IUL, Instituto Universitário de Lisboa, especialista em novos...

Novo relatório IBERIFIER: IA, verificação de factos e formatos visuais entre as tendências de média para os próximos anos

O primeiro relatório deste ano do Observatório Ibérico de Média Digitais e da Desinformação, IBERIFIER, é sobre o tema das novas tendências de média para 2025/2030. Entre as conclusões do documento "Análise de tendências...

El observatorio IBERIFIER publica el informe “Análisis de las tendencias e innovaciones en el ecosistema mediático de España y Portugal (2025-2030)”

El informe “Análisis de las tendencias e innovaciones en el ecosistema mediático de España y Portugal (2025-2030)” ha sido publicado hoy por IBERIFIER, el observatorio contra la desinformación en España y Portugal. Este informe...