Conferência ISCTE: “Se formamos as nossas opiniões tendo por base factos falsos, elas não refletem o que é genuinamente a nossa vontade”

Miguel Poiares Maduro, professor do Instituto Universitário Europeu de Florença, ex-governante, presidente do Conselho Consultivo do European Digital Media Observatory, EDMO, de que faz parte o IBERIFIER, explicou a importância de combater a desinformação e em simultâneo a dificuldade que se coloca à possibilidade de determinar a verdade.

“Sem verdade não existe democracia, mas se nós formamos as nossas opiniões tendo por base factos falsos, as nossas opiniões não refletem genuinamente o que é a nossa vontade e as nossas preferências políticas”, declarou, em resposta a Sofia Ferro Santos, professora da pós-graduação em Assessoria de Comunicação e Política, que conjuntamente com Gustavo Cardoso, coordenador do projeto IBERIFIER em Portugal, conduziu a sessão de 18 de abril de “Conversas sobre Comunicação e Política”.

Esse exercício – contrariar a desinformação – não pode realizar-se, porém, de uma forma que determine a verdade em modelo autoritário. E essa é a dificuldade, sublinhou o convidado.

Miguel Poiares Maduro explicou ainda como é que a transformação do digital colocou em causa a credibilidade das fontes tradicionais, consideradas uma referência na hora de diferenciar o verdadeiro e o falso, porque considera que os políticos no ativo não deviam ser comentadores políticos e como entende os aspetos positivos e negativos associados ao crescendo de comentadores nas televisões. Nota, nomeadamente, a presença de uma nova geração nas antenas televisivas mas também tempo excessivo de comentário, que justifica por ficar mais barato, para as empresas de comunicação, do que produzir jornalismo.

Esta foi a quarta sessão do ciclo de conferências organizado pela pós-graduação “Assessoria de Comunicação e Política”. Estão previstas oito sessões. A próxima convidada será Catarina Martins, do Bloco de Esquerda.

Otros artículos

El observatorio europeo Iberifier, coordinado por la Universidad de Navarra, inicia en Pamplona su segunda etapa 

Compuesto por 25 entidades de España y Portugal, este centro promovido por la Comisión Europea continuará investigando sobre medios digitales y desinformación  Pamplona, 23 de mayo. El observatorio ibérico de medios digitales Iberifier (www.iberifier.eu), creado...

Relatório IBERIFIER: Verificadores apontam necessidade de formação em IA

O relatório "Necessidades e desafios do 'fact checking" em Portugal e Espanha", lançado esta sexta-feira pelo Observatório Ibérico de Média Digitais, IBERIFIER, apresenta as principais carências e desafios que se colocam na atualidade ao...

IBERIFIER Reports – Needs and challenges for Iberian fact-checkers

This IBERIFER report presents a crucial investigation conducted as part of Work Package 3 within the IBERIFIER project, focusing on fact-checkers in the Iberian Peninsula—their current state, and the training and technological needs that...

Relatório IBERIFIER: Os jovens são os que revelam mais desinteresse pelas notícias

O estudo "Padrões de consumo de desinformação em Portugal e Espanha", realizado pelas equipas IBERIFIER, coordenadas pela Universidade de Navarra, Espanha, e pelo ISCTE - IUL, em Portugal, indica que são as faixas mais...

IBERIFIER Reports – Disinformation consumption patterns in Spain and Portugal

In this report we conduct a systematic analysis of the matters pertaining to the spread and evolution of disinformation in Spain and Portugal, in terms of forms of consumption, platforms, narratives and permanent adaptation...